2020, 21 de Dezembro

Eram 10.02 h quando o Sol entrou em Capricórnio, episódio associado ao solstício de Inverno. Se simpatizarmos com as religiões pagãs, até vamos sentir um calorzinho especial cá dentro, porque ele simboliza o regresso da Luz, ou seja os dias vão começar a crescer! Em contextos Nova Era estão a falar de forma especial deste solstício; mais do que o regresso da Luz, referem a vitória da Luz… sabem porquê não sabem? Não sei nada destas “coisas” mas sei que uma grande conjunção (a conjunção entre Júpiter e Saturno) mesmo em cima dum solstício de Inverno não pode ser um acontecimento banal. Têm estado a surgir muitos artigos que dão conta da raridade desta conjunção, mas parece-me que a grande raridade estará nos dois acontecimentos simultâneos. Grandes conjunções acontecem de 20 em 20 anos. Mas quando terá existido uma grande conjunção num solstício? A conjunção exacta de Júpiter a Saturno aconteceu às 18.20 h.

Entretanto Mercúrio também entrou em Capricórnio… está um pouco mais à frente do Sol… A Lua vai entrar em Carneiro depois das 22.30 h e vai fazer quadratura ao Sol, sinalizando o quarto crescente. A semente lançada ao solo energético de Sagitário vai começar a despontar. O que será que aí vem? Olha… reportando-me à publicação anterior…. o que será, será! Não sendo possível conhecer então o futuro, podemos no entanto seguir as pistas que os Deuses nos indicam. Com o Sol e Mercúrio em Capricórnio é tempo de olhar para…. Capricórnio! Façam uso das palavras chave e orientem-se. Abram bem esses olhos!

Nota final: eu acredito que a vitória da Luz será algo relacionado com esta profecia dos Hopi, mesmo que ela possa estar um pouco adulterada, romanceada, colorida de tons rosa. Sei que os nativos americanos têm nas suas previsões o fim de um ciclo e o início de outro. Aliás foi isso que esteve em causa em 2012, o fim duma era calculada pelo calendário Maya.

Share Button